Notícias

Voltar

Produção de cana está estimada em 31,86 milhões de toneladas

23.08.2021

Assim como a produção de grãos no estado paranaense, a colheita da cana-de-açúcar também deverá ser influenciada pela restrição hídrica e pelo frio intenso das últimas semanas. Segundo a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a produção de cana pode chegar a 31,86 milhões de toneladas, conforme indica o 2º Levantamento de Safra 2021/2022 do produto, divulgado nesta quinta-feira (19). Caso confirmada a projeção da Companhia, o volume é cerca de 6,7% menor que o registrado na safra passada.

A redução é esperada devido à projeção de diminuição na produtividade média, resultado da restrição hídrica e das baixas temperaturas. Vale ressaltar que a estiagem persiste no estado pela segunda safra consecutiva. Já no caso das geadas, o impacto no rendimento estimado varia entre 1% e 30%, com a média do estado fechando em 9% de quebra em relação à previsão inicial. No entanto, algumas usinas ainda não revisaram suas produtividades por estarem em fase de avaliação. Em todo o ciclo, a queda na produtividade no estado paranaense está estimada em 6,9%.

A menor colheita da cana tem reflexos na produção de açúcar e etanol. Mesmo com os preços do açúcar e do etanol se mantendo firmes e remuneradores até o momento, a tendência é que haja uma retração na quantidade produzida de ambos os produtos. O Paraná deverá ser responsável pela produção de cerca de 2,3 milhões de toneladas de açúcar e 1,1 bilhão de litros de álcool derivado da cana-de-açúcar.

Área plantada – Enquanto se prevê uma perda na produtividade, a área em produção da cultura se mantém praticamente estável, com um ligeiro aumento de 0,2%, chegando a 519,8 mil hectares. Essa elevação em relação ao ano passado refere-se aos plantios de expansão do ano anterior, bem como às áreas de mudas convertidas para áreas de corte.

Outras informações sobre a safra 2021/2022 de cana-de-açúcar estão disponíveis no boletim disponível no site da Conab.


Fonte: Conab