Notícias

Voltar

Toda colheita de cana no Paraná deve ser mecanizada até 2025, diz Alcopar

10.11.2020

Todas as propriedades que plantam cana-de-açúcar no Paraná devem ter colheita mecanizada até 2025, segundo a projeção da Associação de Produtores de Álcool e Açúcar do Paraná (Alcolpar).

Atualmente, 80% da colheita no estado é mecanizada. As colheitadeiras, que chegam a custar cerca de R$ 1 milhão, substituem o trabalho de até 200 trabalhadores braçais. Além de tornar a colheita mais ágil e mais segura, a mecanização torna a atividade mais sustentável, já que elimina as queimadas para eliminação da palha e ainda aproveita melhor todo o material colhido.

"Da cana nós não queremos perder nada. O que puder ser transformado em energia direta pela queima na caldeira ou pelo processo de biodigestão, fazendo gás e através do gás, fazendo energia, será aproveitado", disse o diretor-presidente da Alcopar, Miguel Rubens Tranin.

Transformação

Para mecanizar toda a colheita no estado, algumas áreas de plantio estão sendo adaptadas. Áreas com muitas inclinações, onde as máquinas não conseguem operar, estão sendo destinadas a outros cultivos.

"Grande parte do relevo acidentado teve que ser acomodado para outras atividades agrícolas, o eucalipto, a soja, outras culturas, que permitem uma condução mesmo em declividades maiores. Já que a cana-de-açúcar tem uma limitação de doze a quinze por cento do seu relevo", comento o diretor-presidente da associação.

No entanto, a mecanização tem fechado postos de trabalho no campo. "Aquele trabalhador de cana, principalmente o mais novo, os mais antigos, praticamente todos, nesse período, se aposentaram. Mas hoje estão no trator, estão na máquina. Fizeram cursos de treinamento para outras habilidades. Estão na indústria. Enfim, houve uma acomodação desse trabalhador na indústria e também nos municípios que estamos presentes", garante.



Fonte: G1