Notícias

Voltar

Novos mísseis de cruzeiro da Marinha dos EUA serão movidos a etanol de milho

01.06.2020

Um dos laboratórios mais prestigiados dos EUA desenvolveu um novo combustível substituto para aquele que é atualmente utilizado para prover de energia os mísseis de cruzeiro.

O Laboratório Nacional de Los Alamos (EUA) inventou novo tipo de combustível substituto para o JP-10 à base de petróleo de alta densidade de energia atualmente usado.

De acordo com o laboratório, o substituto utiliza farelo de milho e outras matérias-primas em vez de produtos derivados de petróleo. O resultado se traduz em um tipo de combustível que pode ser obtido diretamente da cultura mais abundante nos EUA contornando fornecedores do exterior.

Míssil Tomahawk é um dos mísseis mais numerosos no arsenal militar dos EUA. Desenvolvido na década de 1970, Tomahawk foi um dos primeiros mísseis de cruzeiro de baixa altitude e invisíveis ao radar a entrar em serviço, escreve portal Popular Mechanics.

Atualmente 145 navios de guerra da Marinha dos EUA estão equipados com estes mísseis. Os Tomahawk são movidos por motores a turbina.

A Marinha dos EUA possui um estoque bastante numeroso destes mísseis – cerca de 4.000 unidades, cada um deles propulsado por um motor turbofan Williams International F415, tornando o combustível JP-10 uma parte importante do inventário.

Segundo o Laboratório Nacional de Los Alamos (LANL, na sigla em inglês), o novo combustível pode ser produzido inteiramente nos EUA através de produtos agrícolas domésticos. O combustível é feito de subproduto do processo de produção de etanol à base de milho.


Fonte: Sputnik