Notícias

Voltar

Produtores de Jaú (SP) recebem mudas pré-brotadas de cana

05.04.2018

Mudas pré-brotadas pretendem melhorar produtividade; projeto é do Instituto Agronômico e da Associcana

Canavicultores da região de Jaú receberam ontem mudas pré-brotadas (MPBs) de quatro variedades de cana-de-açúcar desenvolvidas pelo Instituto Agronômico (IAC) do Estado. A cerimônia simbólica de entrega ocorreu na Unidade de Pesquisa e Desenvolvimento (UPD) de Jaú, a Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (Apta).

A ação faz parte do Projeto Modelo Integrado de Produção de Mudas Pré-Brotadas de Cana-de-açúcar, desenvolvido pelo IAC em parceria com a Associação dos Plantadores de Cana da Região de Jaú (Associcana).

Os 35 produtores que participam do projeto – e investiram financeiramente para isso – receberam MPBs suficientes para estabelecer viveiro de 500 metros de linha para multiplicação e no futuro próximo, reforma dos canaviais.

Foram entregues mudas de IACSP95-5094, IACSP01-3127, IACSP97-4039 e IAC91-1099. Essas são variedades recentes de cana e que ainda não estão difundidas na região – a IACSP01-3127, especificamente, teve seu desenvolvimento concluído há menos de um ano.

O projeto tem o objetivo de oferecer novas tecnologias aos produtores. As MPBs já têm toda a estrutura de uma planta, com folhas e raízes, diferentemente das gemas usadas anteriormente para plantio.

“Isso está dentro de um novo conceito de se plantar cana”, diz a pesquisadora e gestora da UPD de Jaú, Gabriela Aferri. “As mudas são de cultivares modernas, mais resistentes a doenças, mais produtivas e mais adequadas ao ambiente de produção que temos aqui”, completa.

Com isso, espera-se melhorar a produtividade e a rentabilidade da atividade. As mudas entregues tiveram as gemas brotadas no Centro de Cana do IAC, em Ribeirão Preto, e foram finalizadas na unidade de Jaú.

Além da transferência de tecnologia, o projeto inclui o treinamento de técnicos da Associcana e dos canavicultores. A iniciativa prossegue até outubro, com acompanhamento dos viveiros e sessões para tirar dúvidas.

Cuidados
Por estarem em viveiros, as mudas pré-brotadas precisarão de cuidados diferenciados em relação à cana comercial. Afinal, aquele material será utilizado, posteriormente, para multiplicação da cultura.

As principais orientações são seguir adubação correta, não deixar faltar água e eliminar plantas doentes. “Qualquer tipo de cana requer cuidados, mas em um viveiro o cultivo deve ser mais criterioso. Se não for bem cuidado, pode ser multiplicado algo indesejado”, explica Gabriela.

As quatro variedades da cana serão plantadas com as devidas identificações, separadas entre si, para que os produtores possam acompanhar o progresso. A partir da observação diária, eles poderão escolher qual tipo multiplicar em maior escala.

A expectativa é que, entre oito e dez meses, as mudas estejam prontas para serem transplantadas. Em dois anos, os produtores deverão ter canaviais de área significativa.