Notícias

Voltar

Estoques de etanol hidratado estão 36% menores do que na safra anterior

02.04.2018

Volume total de etanol armazenado nas usinas do Centro-Sul em 16 de março de 2018 caiu 15% em comparação anual

Com o fim da safra da cana-de-açúcar, em 31 de março, a tendência é a queda nos estoques de etanol em todo o país. Em 2017/18 não seria diferente e, de acordo com os dados divulgados pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), as usinas ainda mantinham 2,15 bilhões de litros de etanol no último dia 16.

Em comparação com a safra passada, essa quantidade é 15% menor – 2,15 bilhões ante 2,5 bilhões em março de 2017. Os motivos variam entre o aumento no preço da gasolina, as consecutivas altas nos preços pagos às usinas dos principais estados produtores e a perspectiva de uma safra mais alcooleira em 2018/19.

Estoques nos estados
A maior quantia de etanol estocado do país está em São Paulo, com 1,42 bilhão de litros, uma diminuição de 11,9% em relação ao mesmo período da safra passada, quando tinha 1,61 bilhão de litros.

Dentre os outros estados principais produtores de etanol no Brasil, os destaques negativos ficam por conta do Mato Grosso, que teve uma diminuição de 50,15% nos estoques entre as duas últimas safras – passando de 136 milhões de litros em 2017 para 68 milhões em 2018 –, e do Paraná, que tem 66 milhões de litros em estoque neste final de safra, contra 120 milhões de litros no ano anterior, uma queda de 44,9%.

Na outra ponta está o Mato Grosso do Sul, que teve um pequeno aumento nos seus estoques do fim da safra, de apenas 0,7%, na comparação – de 144 milhões de litros em 2017 para 145 milhões em 2018.

Estoques de hidratado
A diminuição nos estoques em geral tem relação direta com a queda na quantidade de etanol hidratado disponível. Em relação ao mesmo período do ano passado, os volumes do biocombustível diminuíram 36,77% – queda maior do que na análise da quinzena anterior, quando foi de 24,19%.

A quantidade total passou de 1,19 bilhão de litros em 2017 para 751 milhões em 2018.

Em relação aos estados, a maior quantia desse total está concentrada nas companhias paulistas, que possuem 486 milhões de litros – 35,31% a menos do que no mesmo período da safra passada.

Ainda assim, a queda mais acentuada do país aconteceu no Paraná, que teve a diferença de 84,61% entre as duas safras – 63 milhões de litros em 2017 contra apenas 10 milhões em 2018 – e no Mato Grosso, com 72,12% a menos entre os anos – 74 milhões de litros em 2017 ante 21 milhões em 2018.

Estoques de anidro

Por outro lado, e seguindo a tendência das últimas quinzenas, os estoques de etanol anidro em 16 de março estavam mais altos do que no mesmo período da safra passada. O crescimento foi de 4,33% entre os anos – passando de 1,33 bilhões de litros em 2017 para 1,39 bilhões em 2018.

Grande parte deste volume de anidro está concentrada nos estoques paulistas, que possuem 935 milhões de litros– um crescimento de 8,55% em relação ao mesmo período de 2017, quando estava com 861 milhões de litros em estoque.

Nos outros estados, Goiás e Mato Grosso do Sul tiveram aumentos em relação a 2017, de 11,74% e 9,36% respectivamente, enquanto Minas Gerais e Mato Grosso tiveram grandes quedas, de 25,44% e 23,58% respectivamente, e o Paraná teve uma pequena queda, de apenas 1,7%.