Notícias

Voltar

Usinas se preparam para a safra 2018/19 de cana e preço do etanol cai

28.03.2018

Valor do álcool hidratado recua para R$ 1,86 nas unidades de produção, com queda de 2,1% na semana

A safra 2018/19 de cana-de-açúcar começa oficialmente a partir da próxima semana, mas 42 usinas já colocaram suas máquinas nas lavouras.

A expectativa de um aumento da oferta de produto mexe com o mercado, derrubando os preços do etanol hidratado (o que vai diretamente ao tanque dos veículos).

Pesquisa semanal do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada) mostrou que o preço médio do etanol hidratado recuou 2,1% na semana passada nas usinas paulistas. Na semana imediatamente anterior, o álcool havia atingido o maior patamar desde outubro de 2016.

O preço do litro do etanol hidratado caiu para R$ 1,8617 na porta das usinas no período de 19 a 23 de março. Na semana anterior, estava em R$ 1,9022 por litro.

Já o etanol anidro foi negociado a R$ 1,9231 por litro, com aumento de 0,55% na semana.

Pesquisadores do Cepea atribuem essa queda de preços do álcool hidratado à nova oferta do combustível, colocada no mercado pelas usinas que já iniciaram a safra 2018/19.

Para Antonio de Padua Rodrigues, diretor da Unica (União da Indústria de Cana-de-Açúcar), a oferta de etanol da nova safra ainda tem pouco reflexo sobre os preços. A queda ocorre mais pelas expectativas da nova safra, o que provoca uma desova dos estoques da safra que termina.

A moagem ainda é pequena e a cana não tem uma boa produtividade, segundo ele. Na primeira quinzena deste mês foram processados 3,34 milhões de toneladas de cana na região centro-sul.

Até o final da primeira quinzena deste mês, a moagem de cana atingiu 588,5 milhões de toneladas na safra 2017/18. O volume ficou 2% inferior ao de igual período de 2016/17.

Os preços caem nas usinas, mas é preciso que eles cheguem aos consumidores, diz o diretor da Unica.