Notícias

Voltar

Cosan tem lucro de R$ 686 mi no 4º tri com maiores vendas de combustíveis

23.02.2018

A empresa de energia e logística Cosan registrou um lucro líquido de 686,4 milhões de reais no quarto trimestre de 2017, ante 183,3 milhões de reais no mesmo período do ano anterior, informou a companhia nesta quinta-feira.

A companhia disse que se beneficiou de uma recuperação da economia brasileira, citando maiores vendas de combustíveis e gás natural na comparação anual.

A Cosan, que é sócia da Royal Dutch Shell na maior fabricante de açúcar do mundo, Raízen, reportou um lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) de 2,19 bilhões de reais, ante 1,35 bilhão de reais no mesmo período em 2016.

A joint venture entre as empresas, Raízen, é também a terceira maior distribuidora de combustíveis do Brasil, administrando uma rede de postos de gasolina sob a marca da Shell. A Cosan disse que as vendas de combustíveis aumentaram 4 por cento no quarto trimestre. As vendas de diesel foram especialmente fortes, saltando 9 por cento, devido a uma alta na demanda por parte do setor agrícola.

A Cosan disse que a indústria de açúcar sofreu com os baixos preços globais do adoçante. Como resultado, a companhia mudou o mix de produção de suas usinas no Brasil para o etanol.

A companhia disse que 48 por cento da cana foi direcionada para a produção de açúcar no quarto trimestre, em comparação aos 56 por cento no mesmo trimestre em 2016.

A empresa, que controla a maior distribuidora de gás natural do Brasil, a Comgás, relatou um aumento de 4 por cento no consumo de gás no Brasil último trimestre de 2017.

A Cosan é uma subsidiária da Cosan Ltd, listada em Nova York. Ela possui 50 por cento da Raízen, enquanto a outra metade é detida pela Shell.

PROJEÇÕES

A Cosan também apresentou nesta quinta-feira projeções para o ano de 2018, com um guidance para a receita líquida (proforma) de entre 50 bilhões e 53 bilhões de reais, contra 49,37 bilhões de reais no ano passado.

A geração de caixa medida pelo Ebitda (proforma) do grupo Cosan deverá ficar entre 4,9 bilhões e 5,4 bilhões de reais, ante 5,13 bilhões de reais em 2017.

Já a Raízen Energia deverá moer entre 63 milhões e 67 milhões de toneladas de cana na safra 2018/19, segundo guidance preliminar da companhia, contra entre 59 milhões e 63 milhões esperados para a safra 2017/18, que encerra em março.

A Raízen Energia deverá produzir entre 4,2 milhões e 4,6 milhões de toneladas de açúcar em 2018/19 e entre 2,3 milhões e 2,6 milhões de metros cúbicos de etanol.


Fonte: Reuters