Notícias

Voltar

Projeto Brazil Sugarcane gerou mais de USD 23 milhões em prospecções de negócios no Peru

03.10.2017

O Projeto Brazil Sugarcane Bioenergy Solution, parceria entre o Arranjo Produtivo Local do Álcool (Apla) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos Apex-Brasil) realizou em 21 e 22 de setembro, em Trujillo no Peru, ações de incentivo à exportação da tecnologia, soluções, máquinas e equipamentos brasileiros para o setor sucroenergético.

Os encontros de negócios, realizados durante a Sugarex 2017- feira internacional de empresas, tecnologias e indústrias açucareiras - contaram com a participação de 19 empresas brasileiras. Durante o evento, foram registrados USD 23.925.000,00 em expectativas de negócios que podem ser efetivados em até 12 meses.

O diretor executivo do Apla, Flavio Castellari foi um dos palestrantes da conferência que aconteceu simultaneamente à feira. Na oportunidade, Castellari falou sobre o tema "Aprendendo sobre etanol com a experiência do Brasil, suas tendências e tecnologias".

Em dois dias de evento, foram gerados, oficialmente, 143 encontros de negócios para promoção de toda a cadeia produtiva da cana-de-açúcar brasileira. "Atribuo o sucesso da ação comercial à demanda crescente do Peru e também pela tecnologia de ponta oferecida pelos fornecedores brasileiros", enfatizou Castellari.

Mais do que negócios imediatos, o Projeto Brazil Sugarcane Bioenergy Solution tem a finalidade de aumentar os destinos da exportação brasileira, construir mercado externo e ampliar o relacionamento com potenciais clientes. "A ideia é compartilhar a experiência da indústria brasileira sucroenergética a partir da produção de etanol, cogeração de energia ou geração de outros produtos como plástico, ácido cítrico, leveduras, alimentos para gado, etanol de segunda geração, celulose, a partir da cana-de-açúcar", explica Castellari.

O Peru é um mercado potencial e viável para as empresas de tecnologia de açúcar, pois o setor sucroenergético peruano está aprimorando e incorporando novas tecnologias e equipamentos para otimizar e estimular o aumento da produção de açúcar, etanol e energia.