Notícias

Voltar

Crianças aprendem sobre preservação na BSBIOS

14.06.2017

Cerca de 500 alunos de Passo Fundo participaram da atividade

Sustentabilidade é a palavra-chave para o equilíbrio entre preservação ambiental, desenvolvimento social e crescimento econômico. Promover essa reflexão é o objetivo das atividades desenvolvidas pela BSBIOS com estudantes do 4º ano do ensino fundamental. Em junho último, a empresa desenvolveu o projeto “Sementinhas do Futuro”, recebendo na sede da BSBIOS, em Passo Fundo, mais de 500 alunos de sete escolas do município do dia 15 a 28.

Este é o segundo ano que a empresa desenvolve o projeto. No ano passado, a primeira edição do “Sementinhas do Futuro” foi realizado pela BSBIOS, em sua unidade em Marialva (PR), onde mais de 450 alunos de oito escolas do município visitaram a empresa e participaram das atividades desenvolvidas.

“Queremos oportunizar as crianças a disseminação de conhecimento sobre o que é o biodiesel e como ele é feito, mas também enfatizar a importância da preservação consciente da natureza”, destacou Erasmo Carlos Battistella, diretor presidente da BSBIOS ressaltando que os estudantes serão multiplicadores de conhecimento. “Com orientação vamos ter adultos mais conscientes e responsáveis e, como resultado um mundo mais limpo e acolhedor”.

A programação do evento conta com visita a unidade industrial, palestras sobre a transformação do grão de soja em biodiesel e ações de preservação da natureza e, ainda com a apresentação da peça de teatro “O Sumiço da Consciência”, com o Grupo Ritornelo, de Passo Fundo (RS).

Conscientização

A professora da Escola Estadual Nicolau de Araújo Vergueiro – EENAV, Loni Salete Michelin, destaca que os alunos adoraram e que atividades como essa são muito importantes para despertar sobre a preservação do meio ambiente. “É uma experiência muito positiva, pois ensina maneiras saudáveis na teoria e na prática, uma maneira diferente de eles visualizarem o que está acontecendo com o nosso planeta”, afirmou Loni.

A aluna da EENAV, Júlia Andrade, de 10 anos destacou que foi incrível a visita. “Eu aprendi que não devemos jogar lixo nos rios e nem pela janela dos carros para não poluir e entupir os bueiros”, afirmação que foi compartilhada pelo colega Samir Khalili, de nove anos, que contou ainda que aprendeu que podemos reaproveitar as cascas de frutas para fazer adubo e cuidar das plantas.

“Foi uma ação bem assertiva da empresa, pois como escola estadual ficamos limitados em ter diversidade de atividades e também assistir uma peça de teatro que muitas vezes as crianças não têm condições, assim elas aprendem de outras formas”, destacou a professora Simone Trois Oliveira Mendes.

Já o estudante Matheus Lorandi Bernardini, da Escola Estadual Irmã Maria Margarida, da Vila Victor Isler, se mostrou preocupado com a poluição do ar. “não devemos poluir o Brasil, devemos usar combustíveis que não joguem tanta fumaça ruim no meio ambiente”, comentou Matheus.